A Samsys no Ecommerce Berlin 2019

By Vitor Rodrigues 3 meses atrás

A Ecommerce Berlin é uma Conferência / feira sobre as diferentes áreas do comercio electrónico. Numa altura em que praticamente todos os negócios, se ainda não estão online, pelo menos já começaram a pensar nisso, isso quer dizer que vamos encontrar temas e empresas relacionados com hosting, seo, plataformas de ecommerce, diferentes abordagens e ferramentas direccionadas para e-marketing, até plataformas de shipping, pagamento ou soluções de packaging, já para não falar dos temas da moda como ai, ml, datascience, etc.

Apresentações

Mathias Blum – Connecting with customers in the age of assistance.

A pesquisa por voz é uma das tendências atuais da web. Embora em Portugal não tenhamos propriamente os alexas e semelhantes que ajudam a tornar estes serviços mais ubíquos a verdade é que basta ver uma criança a usar uma pesquisa por voz para encontrar os seus desenhos favoritos, para perceber que esta é mais uma abordagem transformadora à forma como interagimos com máquinas. Um ponto que ainda não tinha percebido e que foi destacado é o facto de as interações começadas por voz promoverem uma resposta por parte do sistema que se espera mais indutora de ações do que a pesquisa textual, ou seja, tipicamente fazemos uma pergunta para obter algo mais do que uma resposta sim ou não ou um simples artigo da Wikipedia.

A apresentação incluiu ainda a apresentação de funcionalidades do google assistance e como ele pode usar a voz, em conjunto com outras apis da google para criar novas experiências de utilização como por exemplo criar uma aplicação que começa com uma pergunta do tipo “o que vou jantar logo à noite”, que depois segue para a encomenda dos produtos necessários e acaba com as instruções para cozinhar esses alimentos.

Achei interessante o facto de enfatizarem que tratando-se de um novo tipo de serviço provavelmente fará sentido pensar em formas de o aplicar também diferentes do habitual… se calhar fará mais sentido usar este serviço para alugar um carro do que para o comprar…

Nuno Batista – understanding Data Science: the basis of a successful AI and Machine Learning strategy.

O objetivo desta talk pareceu-me ser o desmistificar alguns conceitos e dar informação para quem gere lojas online ou outros sistemas similares poder implementar uma estratégia de data science. Achei interessante a pirâmide de necessidades no mundo data science e o foco em recolher a informação que efetivamente necessitamos, ou seja, perceber bem o que queremos explorar para depois recolher a informação que precisamos para essas análises.

Interessante também alguns exemplos simples de código que mostrou e que demonstram como se pode retirar já algum valor destas análises mesmo com poucos dados. Também interessante alguns cenários de aplicação destas tecnologias, por exemplo um que pode ser interessante de experimentar e que é o de tagging automatico de imagens usando as soluções já existentes para isso (amazon, google, microsoft), para evitar ter que preencher manualmente informação de grandes catálogo.

Christina Keller – Push Creative Boundaries With the Mobile Space.

Mais na área da comunicação e marketing, esta apresentação centrou-se muito na apresentação de casos práticos de ativação de marcas e campanhas usando o conceito Pitch, Play, Plunge, isto dentro do ecossistema Facebook (Facebook, Messenger, Instagram, Whatsapp).

Pitch – make it na immediate get to the many;

Play – make it interactive for the curious;

Plunge – make it immersive for the interested to dive in.

Ou seja, para pessoas diferentes e para alturas diferentes da campanha, podemos usar formas e canais diferentes de comunicação. Se calhar quando queremos chegar a muita gente podemos fazer um pequeno video ou uma historia no Instagram, quando queremos criar algo que envolva mais as pessoas podemos ter jogos dentro do messenger que promovam a marca e quando queremos tornar tudo mais imersivo usar todo o conjunto de tecnologias e meios disponiveis.

O exemplo da tomy hilfiger em que os telemoveis tinham que estar lado a lado para se conseguir ver corretamente o video promocional era muito bom.

Filie Wiese – Optimizing for Search Bots.

Esta apresentação foi sobre optimização de websites tendo em conta a forma como os sites são vistos pelos motores de pesquisa. Para além das habituais questões de performance, links internos e qualidade de conteúdos, incluiu ainda algumas dicas interessantes, como por exemplo definir no google search console o que querem dizer os parametros num url e que pode ajudar para analises posteriores.

Também referiu alguns pormenores mais especificos mas importantes e que podem levar à duplicação da forma como o google vê o nosso site e que tem a ver com a mesma página poder estar a ser chamada com os mesmo parâmetros mas em ordens diferentes. Ou seja o nosso site parece muito maior, mas com conteúdo duplicado e tornando mais difícil definir hierarquias internas, que são usadas para perceber quais as páginas mais importantes do website.

Pavel Sima – Roivenue – How Axa increased ROI on afiiliates by 180%.

Uma apresentação mais direcionada para as questões de atribuição quando se conquista clientes online e como com uma análise e definição mais precisa destas questões podemos criar campanhas mais rentáveis.

Bruno Gorgulho – Exponea – A Data-Driven Future.

Achei interessante esta apresentação porque, embora o titulo apontasse para algo talvez mais teórico, na verdade apresentou conceitos muito práticos e sempre com um foco muito grande no negócio e na sustentabilidade das lojas online. Começou com uma afirmação um pouco assustadora e que é o facto de, penso que eram, 40% das lojas online no reino unido estarem ou irem atravessar dificuldades financeiras e depois foi trabalhando esse tema. A principal questão apresentada tem a ver com a relação entre o custo de aquisição de um cliente (CAC – client aqusition cost) e o valor que ele vai trazer para a empresa (LTV – long-term value) e o que foi argumentado foi que muitas empresas não olham corretamente para estes dados para perceber se realmente os clientes que vai conquistando  trazem o retorno necessário para pagar todo esse investimento de aquisição e, mais, se se tornam fieis, ou se simplesmente andamos sempre a ter que conquistar novos clientes para compensar os que saem.

Esta é uma ideia que se aplica a todas as empresas, quer o tipo de venda frequente ser de baixo valor mas com alta recorrência (por exemplo uma loja de roupa tradicional) quer se tratem de produtos premium tipicamente de valor mais elevado mas com uma recorrência mais longa. Mais uma vez tão importante como estes conceitos teóricos é o que fazemos com eles e como pegamos nos dados que recolhemos e depois criamos estratégias para conseguir aumentar a nossa ligação aos clientes e, no fim, a venda de mais produtos.

Produtos

Custobar

custobar.com – solução direcionada para retalho e com possibilidade de fazer uma analise 360 de um cliente. O que achei mais interessante foi a possibilidade de integração de informação recolhida também offline de forma a conseguirmos ter uma visão completa.

Mysize

mysizeid.com – solução que, a partir das medidas da pessoas, selecciona logo o tamanho apropriado quando estamos num site. tem o contra que implica que o utilizador se registe inicialmente nessa plataforma. Implica também que do lado da loja haja também uma ligação que permita fazer este match entre o que o utilizador carregou na plataforma e a estrutura de tamanhos da loja.

Loqate

loqate.com – solução para ajudar no preenchimento e validação de dados de localização de utilizadores. Ou seja, não só para, por exemplo via autocomplete, ajudar o utilizador a inserir a sua morada de forma mais precisa, mas também a validar a existência do email indicado. Pareceu-me também interessante o site de limpeza de dados a partir de uma lista pre-existente.

Pesquisa

Não apontei o nome mas era uma empresa especializada em pesquisas dentro do próprio site. Achei curioso porque eu referi que isto é algo que normalmente até desvalorizamos porque partimos do principio que o cliente acede ao site via google e que por isso as pesquisas internas era pouco relevantes. Ele referiu que realmente só cerca de 10% dos utilizadores usam pesquisas internas mas que verificavam que a taxa de conversão após utilização da pesquisa interna era 50% superior com o sistema deles.

Pricemonitor

patagona.de – solução interessante de monitorização de preços online. Uma espécie de kuanto kusta personalizado. Inicialmente pensei que não teria grande aplicação já que me parecia que seria mais aplicado a lojas que fazem revenda (roupa de marca, eletrodomésticos, …) mas falaram também de cenários em fabricantes que usam essa informação para perceber e monitorizar a que valor os seus produtos são vendidos.

Virtooal.com

solução de realidade aumentada direcionada para produtos que são usados por pessoas (roupa, acessórios, óculos). Pelo que me referiram o principal foco neste momento era a parte ótica e que permite ter no site uma área onde, a partir da câmara do computador ou dispositivo da pessoa, podemos logo ver no nosso rosto como vão ficar os óculos selecionados.

Cgtrader

cgtrader.com – solução de realidade aumentada direcionada, pelo que me pareceu, para mobiliário. O exemplo que tinham era estar a navegar numa loja online, seleccionar um produto, por exemplo uma mesa, e depois, usando realidade aumentada, ver como esse produto iria ficar na nossa sala. Pareceu me que o foco seria mais converterem algo para 3d e não tanto a outra parte no nosso cenário talvez mais habitual com que lidamos, com fabricantes que tipicamente já terão os modelos. Esta parte da modelação poderá não ser tão relevante, no entanto a parte seguinte, de ver a peça integrada no ambiente real é muito interessante.

Chatcamp

chatcamp.com – não sendo nada novo continua a ser interessante este tipo de solucão que integra as plataformas de messaging atuais (messenger e whatsapp) nos canais de contacto com os nossos clientes

Categoria:
  Notícias
este artigo foi partilhado 0 vezes
 0000